TIAGO ZILLI PARTICIPA DE EVENTO PARA OUVIR AS MULHERES

O pré-candidato a deputado estadual Tiago Zilli (MDB), participou sábado (25) de um encontro com as mulheres sombrienses na comunidade de Retiro da União.

“Sombrio nos dá todos os dias, exemplo de organização e união em prol de uma causa, que é o bem de sua população. Para isso é preciso sim falar de política e é preciso que as mulheres estejam envolvidas nas discussões. São elas que têm o olhar mais humano, que têm a concentração no que é preciso e a atenção nos detalhes”, disse.

Tiago, estava acompanhado da esposa, Luci Zilli, da prefeita Gislaine Cunha (MDB) e da deputada estadual Ada de Luca (MDB), que é pré-candidata a deputada federal.

 

NOVO SINTE ARARANGUÁ

Depois de apuradas todas as urnas, o Sindidato dos Trabalhadores em Educação confirmou a chapa 1, única inscrita, com Red Silveira como coordenadora: a chapa 1 obteve 455 votos, foram 44 votos em branco, e 01 voto nulo. A chapa eleita apoiava a chapa 1 no Estado, de oposição, que não saiu vencedora.

Para o Conselho Estadual, a eleição teve Rodrigo Antônio Mattos com 318 votos; Gerson Barbosa Nascimento com 288 votos e Luciane W. Cipriano com 219 votos. Suplentes: Celso de Souza com 197 votos; Cássio Pereira de Souza com 181 votos; Celi Cecconi com 119 votos.

No estado, a chapa 2, de situação, venceu com 8.717 votos (66,93%) contra 4.307 votos (33,07%) da chapa 1, de oposição.

 

ERMO SE PLANEJA ATÉ 2033

Nesta segunda-feira (27), às 19h30min, no Sítio Girabas, margens da SC-285, Morro do Soares, será lançado oficialmente para autoridades, empreendedores, lideranças e comunidade o Plano de Desenvolvimento Socioeconômico do município de Ermo, que há 29 anos pertencia a Turvo. Projetar o município de Ermo para os próximos 10 anos (até 2033) é o desafio que está sendo lançado pela Unesc, Sebrae e Amesc.

O prefeito Paulo Della Vecchia (MDB), quer fazer 20 km de pavimentação (malha viária é de 60 km) até 2024, e focar no Turismo, e atração de indústrias.

 

JANTAR COM OS SECRETÁRIOS  

O ex deputado estadual Manoel Mota (MDB) promoveu um jantar em sua residência na noite de quinta-feira (23) para pedir ao prefeito César Cesa (MDB) a benção para a pré-candidatura a deputado estadual de seu filho, Marco Antônio Mota (Republicanos). César tem gratidão por Mota ter sido um dos maiores defensores seus desde sua entrada no MDB, quando veio do PPS.

A reunião serviu para que Motinha apresentasse suas pretensões a um grupo de secretários da atual gestão de Araranguá. Apresentou suas ideias e foi ouvido. Agora, depende dele conquistar os aliados. O prefeito não será nenhum óbice para isto, já que o MDB definiu que irá apoiar a reeleição de Carlos Moisés (Republicanos).

Participaram da conversa o vice-presidente do MDB Emerson Almeida (Secretário de Planejamento Indústria e Comércio), Daniel de Carvalho (Procurador Geral do Município), Mariluce Bilck (Secretário de Educação, Cultura e Esportes), Afrânio Ronconi (Secretaria de Assistência Social e de Governo), Karem Suyam (Chefe de Gabinete), André Alves (Procurador do Município), e os empresários Ricardo, Jalder e Marques.

No sábado (25), Motinha e a pré-candidata a deputada federal Cynthia Etchandy Lima, junto com Manoel Mota participaram de evento na capital do Estado.  

 

COM AMIN NO CENÁRIO

O senador Esperidião Amin (PP) tem bons motivos para ser candidato a governador:

1) Ele está na metade do mandato, portanto, se não vencer, ainda tem 4 anos pela frente; 2) Sua candidatura favorece as reeleições de sua esposa, Angela, a federal, e seu filho, João, a estadual.3) Teria viabilidade para formação de chapa, já que o PTB está livre; 4) cria novo palanque para Jair Bolsonaro. De todo jeito, não terá o PP inteiro, já que boa parte declarou apoio a Carlos Moisés (Republicanos).

Quem mais ganha com esta candidatura? Além de Bolsonaro, possivelmente a Frente de Esquerda também, porque haveria mais fragmentação com 5 frentes. Em tese, o governador Moisés (com o MDB) será um dos finalistas. Com isto, a segunda vaga ficaria entre Jorginho Mello (PL) e Amin (PP) – ambos aliados de Bolsonaro; a candidatura mais ao centro de Gean Loureiro (União Brasil); e a Frente de Esquerda, que tem Décio Lima (PT) e Dário Berger (PSB).  Quem mais perde neste caso é Gean Loureiro, que teria que disputar votos com Amin na capital.

 

MAIS UM ATO DE CAMPANHA

Na ‘Marcha para Jesus’ de Balneário Camboriú, ao invés de ouvir a palavra Cristo, o que mais de ouviu a palavra “mito”. Os militantes bolsonaristas já esperavam o presidente deste o Aeroporto de Navegantes.

Para ser justo, não dá nem para entrar na questão da quantidade de público, já que a Marcha para Jesus se transformou, por óbvio, em uma Marcha de apoio a Messias. Muitos católicos não participam do evento promovido por evangélicos. Mesmo assim, muita gente assistiu dos prédios a passagem do presidente do Santa Catarina.

Mesmo assim, o que se viu no discurso do presidente foi um palanque político. Basta observar que no palanque dos discursos tinha mais políticos do que religiosos. Além da esposa, Michelle Bolsonaro, estavam a vice-governadora Daniela Reinehr (PL), senadores Jorginho Mello (PL) e Esperidião Amin (PP), Jorge Seif (pré-candidato ao Senado), deputados federais Daniel Freitas (PL) e Caroline de Toni (PL), prefeitos, deputados Osmar Vicentini (UB), e estaduais Sargento Lima (PL), Jessé Lopes (PL), Ana Campagnolo (PL), empresário Luciano Hang, entre outras lideranças.

Em um dos momentos do discurso o presidente Bolsonaro chegou a falar de uma passagem que está em Lucas 22 (36), em que Jesus disse: “vendam suas capas e comprem armas”. Foi uma alusão ao armamentismo. 

Houve uma mistura entre ato político e evento religioso. Com certeza, para os organizadores do evento ter trazido o presidente da República é importante – mesmo que seja para ele vir fazer campanha, agora para o presidente, será que vale o risco?

 

CHAPA CHEIA NO DC

O presidente da Democracia Cristã, Jocimar Santos de Lima (DC), encaminhou a lista de pré-candidatos a deputado estadual do partido para estas eleições:

Jocimar Santos –  Brusque; ex deputado Sérgio Godinho – Florianópolis; Alexandre Badotti – Xanxerê; Eliano –Jaraguá; Luiz – Joinville; Tiago – Joinville; Vilma – Itajaí; Marcelo – Itajaí; Adriana – Araquari; Benesse – Navegantes; Patrícia – Canoinhas; Juninho – Barra do Sul; Helder – Lages; Soeli – Guaramirim; Weligton – Blumenau; Daniel – São João Batista; Cristiano – Palhoça; Nei – São José; Claudionor – Chapecó; Mário – São Bento; Eliane – Camboriú;  Vanderleia – Rodeio; Cris – Piçarras; Dico – Itapuã; Francisca – Xaxim; Marquinho – Guabiruba; Leandro – Caçador; Jéssica-Jaraguá; Rafael – Gaspar; Iraci – Navegantes; Fátima – Penha; Alemão – Concórdia; Júnior – Barra Velha; Bianchini – Bom Retiro; Sineia – Indaial. Da região Sul temos Émerson Rocha (Neno) – Araranguá; o ex deputado Vânio dos Santos – Criciúma; Andréia – Capivari; Tiago – Tubarão; e Lázaro – Laguna.

 

PUBLICIDADE ILEGAL?

O deputado estadual Bruno Souza (NOVO) entrou com uma Representação, no Tribunal de Contas do Estado (TCE) e no Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), em que solicita a instauração de Inquérito Civil para apurar publicidade institucional irregular realizada pelo Governo de Santa Catarina. É o caso das placas publicitárias em rodovias estaduais que passaram por reforma, como a cabeceira continental da Ponte Hercílio Luz e SC-401, na capital. Acusa o governo autopromoção da gestão atual, o que é proibido por lei, especialmente, em ano eleitoral.

“Na pista de rolamento, foram colocadas escavadeiras para segurar placas de publicidade”.

O parlamentar solicitou ao TCE o deferimento de medida cautelar para que o Governo retire todas as placas publicitárias indicadas na petição, além da retirada das máquinas estacionadas na pista de rolamento da SC-401.

0 Comentários

Comente essa publicação