Parceria interinstitucional com a FVA é pioneira na oferta de pós-graduação stricto sensu na região da AMESC

Na noite da última Quinta-feira (12), a FVA – Faculdade do Vale do Araranguá foi sede da Aula Inaugural da turma de Mestrado em Memória Social e Bens Culturais da Universidade La Salle – Polo Araranguá. O programa de pós graduação, coordenado pela Prof.ª Dr.ª Cleusa Maria Gomes Graebin, está sendo ofertado na instituição araranguaense na modalidade turma fora de sede, autorizada pela Coordenação d e Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) com atividades presenciais – iniciativa inédita na região.

A primeira interação entre discentes e professores foi transmitida globalmente pelo canal da Universidade La Salle no Youtube, e contou com palestra magna da Prof.ª Dr.ª Tamára Cecilia Karawejczyk Telles e da Prof.ª Dr.ª Rosa Fátima de Souza-Chaloba, que discorreram sobre as temáticas da “Memória, Tempo e Espaço” e da “História da Cultura Material Escolar”, respectivamente.

Também participaram, de forma remota, o vice-reitor da Universidade La Salle, o Prof. Dr. Ir. Cledes Antônio Casagrande, a Diretora de Pesquisa e Pós-Graduação Stricto sensu, Prof.ª Dr.ª Patrícia Kayser Vargas Mangan e o professor titular do PPG-MBSC, Prof. Dr. Artur Cesar Isaia – juntamente com a presença in loco do Gestor do Polo Araranguá da Unilasalle, Giancarlo Rizzi, dos Tutores da Graduação EaD, Prof. Felipe Irineu e Prof.ª Me. Elisângela de Freitas Veloso e do Coordenador de Ensino e Pesquisa da Faculdade do Vale do Araranguá, Prof. Dr. Robson Pacheco.

 

GALERIA DE FOTOS

 

Memória, pesquisa e ação propositiva

Composta prioritariamente por docentes da rede pública de Ensino de toda a região da AMESC, esta primeira turma de pós-graduação Stricto sensu em Araranguá terá o compromisso de transformar a realidade local através de seus projetos de pesquisa que, em consonância com as premissas do programa, devem oferecer ações propositivas, que impactarão positivamente a dinâmica da Educação regional. Segundo o vice-reitor, Ir. Cledes Casagrande, este início de atividades do Mestrado caracteriza a celebração do conhecimento e da ciência:

“Apesar dos desafios e restrições que os reflexos da pandemia ainda nos impõem, a construção do conhecimento científico não deve estagnar; acreditamos que somente através da solidariedade e auxílio mútuo conseguiremos avançar em nosso país e no mundo”.

Para a Prof.ª Dr.ª Tamára Telles, uma das palestrantes da noite, “a construção e a assimilação da memória é um processo indissociável do tempo e do espaço, um conceito mutável e polissêmico que transpassa disciplinas e áreas do conhecimento. A investigação da memória é um campo extremamente amplo que, dentre muitas possibilidades, nos auxilia a compreender as identidades individuais e coletivas e a materializar o imaterial”.

“A pós-graduação Stricto sensu, em nível de Mestrado, é um ponto de ruptura extremamente importante – é aqui que, academicamente,  passamos a pensar por nós mesmos; no Mestrado, nos tornamos verdadeiramente pesquisadores”, complementa.

As atividades do mestrado seguiram durante a sexta-feira (13) e o sábado (14), com práticas letivas e de pesquisa coordenadas pela Prof.ª Dr.ª Rute Ferreira.

 

Bolsas de 40% de desconto

O curso de mestrado está com edital de seleção aberto para 12 (doze) vagas complementares, com bolsas de 40% de desconto nos encargos educacionais e prazo de inscrições até o próximo dia 19 de Maio.

Mais informações através do telefone 48 3527.0130, pelo canal direto do WhatsApp 48 9 8833.3560 ou presencialmente, junto da Secretaria da instituição – na Av. Getúlio Vargas 415, Centro, de Segunda a Sexta-feira, das 09h às 18h.

LINK DA AULA INAUGURAL (para incorporar na matéria): Aula Inaugural PPGMSBC

0 Comentários

Comente essa publicação