O promotor de justiça, Gabriel Ricardo Zanon Meyer, requereu ao juízo da comarca de Araranguá que fosse julgada improcedente a ação que acusa o delegado Jorge Giraldi pelo homicídio da ex-namorada Ivonete Mezari Genuino, em 2012. Meyer indicou que o acusado fosse impronunciado, ou seja, que fosse julgada improcedente a denúncia contra o acusado por insuficiência de provas.

 Foto: Grupo Correio do Sul (arquivo)

 

O pedido também é pela absolvição sumária do policial civil, Jaques Douglas de Oliveira, acusado de ser cúmplice do crime.

“Sempre trabalhamos com a certeza de que os acusados eram inocentes. A decisão vem corroborar nossa linha de defesa”, disse o advogado de Jaques, André Teolbado de Borba Alves.

O pedido foi assinado pelo promotor nesta quarta-feira, 2 de setembro. Com a manifestação do Ministério Público, que é o proponente da ação, em tese, o juiz deve seguir esta indicação.

 

RELEMBRE O CASO:

https://ndmais.com.br/noticias/delegado-jorge-giraldi-um-passo-de-ser-preso-pelo-assassinato-da-ex-namorada-ivonete/

https://noticias.r7.com/cidades/fotos/delegado-e-suspeito-de-matar-ex-mulher-e-deixar-corpo-ao-lado-da-filha-de-um-ano-em-sc-16122016

 

 

0 Comentários

Comente essa publicação