Câmara no Hospital; CPI da Sermog; Eleições da Cersul e outros pitacos…

VEREADORES DE ARARANGUÁ NO HRA

Uma visita dos vereadores em plena segunda-feira (25) ao Hospital Regional de Araranguá não deveria ter nada de excepcional, mas chama a atenção de que ela acontece depois de uma longa temporada de “portas fechadas”, iniciadas na gestão do Instituto SAS e, na mesma medida, na da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM). O Instituto Ideas ficou pouco tempo, mas começou a abrir espaço para conversar com a comunidade.

Agora, o Instituto Maria Schmitt foi além, levou os vereadores de Araranguá para conhecer o funcionamento e as demandas do HRA e da Policlínica Regional. Souberam que o IMAS quer ser referência em ortopedia e cirurgia bariátrica.

Os atuais gestores fizeram um levantamento que conclui que toda a estrutura elétrica deve ser trocada, inclusive para ampliar a refrigeração, ou seja, para instalar ar-condicionado. Já foi dito em outras gestões que o HRA precisava de um gerador para comportar aumento de demanda.

Pelo que foi dito, os profissionais da saúde tem dificuldade em atender onde não tem refrigeração. Pelo menos R$ 250 mil serão necessários para este investimento.

Os vereadores ficaram de ajudar com pedidos de recursos junto aos parlamentares no Estado e na União.

 

CPI DA SERMOG

A empresa Sermog, que administra o estacionamento rotativo de Araranguá, poderá ter que se explicar na Câmara de Vereadores. Depois de ter rodado por falta das 5 assinaturas mínimas para levar o assunto ao plenário, os vereadores conseguiram agora o quórum mínimo para criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

Há uma série de perguntas que precisam mesmo ser respondidas. Uma delas é quem controla a numeração dos cartões de cobrança de estacionamento? Outra é se de fato os impostos gerados pela cobrança estão entrando de fato

 

DISPUTA PROMETE ACENTUAR

Proposta dos candidatos a presidente e vice da Cersul, Nei Zanette (PP) e Sandro Cerimbelli (PP), visa diminuir em 12% a tarifa para a classe residencial e desconto de 50% para associados de baixa renda.

A deputada federal Geovânia de Sá (PSDB) gravou depoimento em favor da chapa 1, de Marquinhos Leone (PSDB) e Ronaldo Mandelli (PP).

As eleições acontecem sábado (30).

 

MENOS SECRETARIAS E CARGOS E SEM ADRs

O Projeto de Lei Complementar foi entregue na Alesc pelo governador Carlos Moisés (PSL) ao presidente do Poder Legislativo, deputado Julio Garcia (PSD).

A Reforma Administrativa corta 2.054 cargos de comissão e de confiança no governo, reduz secretarias e extingue as Agências de Desenvolvimento Regional. A previsão é economizar R$ 124 milhões por ano.

A matéria vai tramitar em regime de urgência e passar nas comissões de Constituição e Justiça, de Finanças e de Trabalho e Serviço público.

 

DUROU POUCO

O ex-presidente Michel Temer (MDB) desembarcou por volta de 21h 15min, em São Paulo depois de uma curta temporada na prisão.

 

AGRICULTURA EM PAUTA

Presidente da Comissão de Agricultura, deputado Zé Milton (PP), esteve com representantes de setores da Agricultura para apresentar seus pleitos aos técnicos da Secretaria da Fazenda, com o objetivo de manter os incentivos fiscais ao setor e garantir a competitividade do agricultor catarinense.

“O Governo atual está dialogando com o setor agrícola, ao contrário do Governo anterior que simplesmente assinou os decretos e não ouviu a sociedade. A reunião de hoje foi bastante produtiva, ficou claro o que o Governo irá analisar e acatar as propostas apresentadas”, frisou o parlamentar e finalizou “Não queremos que haja privilégios, mas condições igualitárias de concorrência e competitividade”.

Ao final os técnicos da Secretaria da Fazenda relataram a complexidade do tema e a necessidade de ouvir os setores.

Agora os setores irão encaminhar as sugestões a Fazenda e após os técnicos irão receber os representantes e ouvir os argumentos de cada segmento, para assim definir as políticas de incentivo.

Estavam presentes representantes da fruticultura maçã e banana, rizicultura, produtores de sementes, produtores de Mel, mandioca e do setor cooperativista.

 

RECURSOS PARA O VALE

Menos de dois meses depois de ter assumido sua vaga na Câmara dos Deputados, o deputado federal Ricardo Guidi (PSD) encaminhou recursos para os municípios da região da Amesc. Em parceria com o ex-deputado João Rodrigues, Ricardo Guidi está destinando recursos do Orçamento Geral da União de 2018 para o setor de saúde aos municípios do extremo sul.

Na região, o documento que confirma o repasse está sendo entregue pela chefe de gabinete do deputado Júlio Garcia e coordenadora do PSD no Sul, Gisela Steiner Scaini, ao lado do também coordenador regional Everaldo “Beno” Martins. Até o momento já foram contemplados os municípios de Meleiro, Morro Grande, Balneário Arroio do Silva, Praia Grande e Maracajá.

PARA O BEM…

De acordo com o estudo sobre a evolução do presidente Jair Bolsonaro (PSL) nas mídias sociais (Facebook, Twitter, Instagram e Youtube), apresentadoe pelo Instituto Mapa e pela Mr. Predictions, empresas associadas ao Grupo Nexxera, já são 28 milhões de seguidores. Em janeiro de 2018 eram 5 milhões.

 

OU PARA O MAL

Esta força do presidente nas mídias sociais incomoda aliados e adversários. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) vem aconselhando Bolsonaro a largar e Twitter sob pena de ter dificuldades na aprovação de Reforma da Presidência.

 

PR AUMENTA TIME

O prefeito Thiago Costa, de Rio Rufino, assinou ficha de filiação ao Partido da República na manhã desta segunda-feira (25), em Florianópolis. A ficha foi abonada pelo senador Jorginho Mello, presidente estadual do PR, e pelo deputado estadual Marcius Machado.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *