A edição de número 42 do boletim publicado pelo Necat (Núcleo de Estudos e Economia Catarinense) da UFSC no último sábado, dia 27, mostrou um aumento de 113% de casos ativos do dia 29 de janeiro ao dia 26 de fevereiro. Na semana entre 19 e 26 de fevereiro, o estado atingiu mais de 35 mil registros ativos, a maior marca desde o início da pandemia.

Ainda segundo o Necat, no Sul do estado o índice cresceu 67%. 

Entre os dias 19 e 26 de fevereiro, a média semanal móvel de casos no estado foi de 4.547 registros diários, enquanto a média semanal móvel de óbitos foi de 50 mortes por dia, bem acima do patamar da semana anterior.

Ainda segundo o boletim, no mês de fevereiro, a cada 3-5 dias foram registrados 20 mil novos casos, a 4ª maior taxa de incidência da doença do país a cada 100 mil habitantes (9.263,3), valor que é 1,86 vezes a taxa do país (4.975,4).

Na noite desta segunda-feira, dia 1°, o estado anunciou que vai transferir 16 pacientes da região Oeste para as UTIs do Espírito Santo. De acordo com o coordenador de Medicina Aeroespacial do SAMU do Estado de Santa Catarina, Bruno Quercia Barros, serão transportados um ou dois pacientes por dia. A SES (Secretaria de Estado da Saúde) informou que não há previsão para novas transferências, além da já divulgada.

Sobre o número de leitos de UTI ocupados no estado, índices atualizados do painel nesta terça-feira, dia 2, apontam que dos 1.565 leitos ativos, 1.478 estão ocupados e 87 disponíveis. Do total de leitos ocupados, 803 são por pacientes da Covid-19. 

0 Comentários

Comente essa publicação