Em razão da pandemia do novo coronavírus, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) informou que o número de participantes nas salas para as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) será menor do que em anos anteriores.

Com a redução, a quantidade de locais de prova será aumentada para comportar todos os inscritos. Nesse sentido, outras medidas também serão tomadas para evitar contaminação e serão respeitados os critérios técnicos de biossegurança baseados nas recomendações dos órgãos de saúde.

O Inep também solicitará às equipes de segurança e às prefeituras que auxiliem nos procedimentos de acesso aos locais de prova, para evitar aglomerações. Entre as proposições, o instituto solicitou que estados e municípios evitem a concessão de outros eventos de grande porte no período de realização do exame, além de providenciar a infraestrutura necessária para garantir a presença dos participantes.

Estudantes deverão usar máscara no dia do exame, que só poderão ser retiradas para a alimentação. A máscara deve cobrir totalmente o nariz e a boca, desde a entrada até a saída do local de provas. Será permitido que o participante leve máscara reserva para troca durante a aplicação e o participante também será responsável pelo descarte em local adequado.

Durante a identificação, será necessária a higienização das mãos com álcool em gel próprio ou fornecido pelo aplicador, antes de entrar na sala de provas.

Participantes que forem diagnosticados com a covid-19 tem até a véspera da prova para informar o diagnóstico e poderão fazer a prova impressa em fevereiro de 2021.

As provas da edição 2020 do Enem estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021 (versão impressa) e 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021 (versão digital). Ao todo, são 5,6 milhões de inscritos.

Fonte: ND+

0 Comentários

Comente essa publicação