Entre choros e lembranças: o reencontro de um bombeiro militar e um aluno do Curso de Formação de Guarda-Vidas Civil de Balneário Arroio do Silva. Tudo começou quando o soldado BM Rafael Alves estava lecionando sobre a prevenção e resolveu contar uma ocorrência que atendeu em 2008 quando ainda era Guarda-Vidas Civil. Ele só não esperava que uma das vítimas estaria ali, em sala de aula.

Alves lembrou de uma situação no qual teve que agir rápido para salvar cinco crianças que estavam se afogando na praia. “Nós tivemos que agir muito rápido para conseguir salvar as crianças, lembro que duas delas entraram em parada cardiorrespiratória”, destaca. “Hora que o João Vitor avisou que ele era uma dessas vítimas, com apenas 9 anos, não contive a emoção”, conta.

Para João Vitor, o trabalho do soldado nunca foi esquecido. “Se não fosse ele, talvez eu e meus primos não estivéssemos vivos hoje”, relata. “Agradeço muito por ele ter usado todas técnicas de salvamento possíveis e só parar quando nós todos estávamos bem”, ressalta.

“A gente para e pensa o quanto nosso serviço é importante, todas as técnicas, estudo e aperfeiçoamento dão resultados, e o salvamento do João Vitor é um desses resultados, porque hoje eu estou aqui, repassando o que eu sei para que lá na frente ele esteja preparado em caso de emergências”, destaca o soldado.

“Foi uma grande coincidência reencontrar o soldado, fiquei muito feliz. Vou seguir com muito esforço e dedicação para conseguir aprender e poder ajudar a população, assim como ele fez comigo e minha família”, finaliza o aluno.

Manuela Silva | Comunicação 4º BBM

0 Comentários

Comente essa publicação