Alguns pontos foram ajustados na passagem da deputada federal Geovânia de Sá (PSDB) por Araranguá.

Ela acertou com Sarah Maciel que ela presidirá a nova Comissão Executiva Provisória do partido. Há 15 dias, dia 13 de Abril, a coluna havia consultado a deputada sobre esta operação, que levaria a montagem de uma Comissão Executiva Provisória, mas, naquele momento, Geovânia negava haver a mudança.

E que André Alves, que era o presidente, cumprirá o papel de coordenador político do partido, cuidará da organização das candidaturas a vereador.

O partido tem pelo menos 20 nomes listados para concorrer a uma vaga na Câmara de Vereadores.

Não há mudanças na coordenação política do mandato da deputada Geovânia, que segue com o assessor parlamentar William Garcia.

A coordenação regional dos tucanos está sob a responsabilidade do vice-prefeito de Meleiro, Rogildo Bordignon.

Sobre a participação de Sarah na reunião com PRTB, PSC, DEM e Avante, a deputada afirmou à coluna que ‘não se trata de um fechamento de questão’. Disse que o PSDB seguirá conversando com os demais partidos.

 

NOITE DE COSTURAS

Representando o PSDB, Sarah Maciel se reuniu com um grupo de partidos (G-4) que apoia a pré-candidatura de Ricardo Ghellere (PRTB), que já tem Avante, DEM e PSC.

O PSDB manifestou a vontade de estar com o grupo e formar um G-5, mas a decisão caberá a deputada federal Geovânia de Sá (PSDB), que acha que fechar parceria agora ainda é prematuro.

A parlamentar preside o partido no Estado e deve usar desta experiência para avaliar melhor o cenário.

Entre os representantes dos partidos (na foto) Vado Zilli e Ricardo Ghellere (PRTB);

Kristian de Souza (DEM); Jonas Mattos Sombrio (Avante); Sara Maciel (PSDB) – acompanhada do filho e do esposo; e o ex-vereador Arilton Costa (PSC).

 

NO TIME DO RICARDO

Também participaram da conversa dois apoiadores da candidatura de Ghellere, Lourival João, o Cabo Loro (PSD) ex vereador e advogado (ambos são parceiros através de seus escritórios de advocacia); e Antônio Carlos dos Santos, o Negão do Ventania (Republicanos).

Cabo Loro, que não é candidato em 2018, declara apoio pessoal a Ricardo, já que seu partido, o PSD, não tem aliança definida com ninguém. “E ao final, o PSD pode estar nesta aliança”, contou.

O partido de Negão do Ventania, o Republicanos, tem um pré-acordo com a pré-candidatura de Primo Júnior. O apoio dele é pessoal, já que trabalha com Ghellere no Instituto Maria Schmitt.

0 Comentários

Comente essa publicação