Projeto reverteu R$ 165 mil nos 12 primeiros meses para atividades com mais de 300 alunos na Casa da Fraternidade.

Em Araranguá, o projeto Geração Solidária da Casa da Fraternidade comemora seu primeiro ano. Ao longo dos últimos 12 meses foram conquistados R$ 165 mil reais com a comercialização de produtos parceiros nos supermercados Big Bem, Combo (Araranguá), Giassi (Araranguá e Sombrio), Sete e Supermercado das Frutas.  Representou a garantia de aproximadamente 30% dos recursos mensais para a instituição beneficente.

Na prestação de contas nesta terça-feira, a presidente da Casa da Fraternidade, Cátia Hahn, projetou os objetivos de 2020, que envolvem a ampliação do atendimento para cerca de 400 alunos. “Temos muito a agradecer. Estamos muito felizes com os resultados obtidos. É um projeto com muitos parceiros e nomes, em que cada um é importante. Destaco a pessoa de seu Zefiro Giassi, pois foi o impulso generoso dele em que este projeto começou. Nos deu a coragem para transformar uma idéia em resultados”, descreve Cátia.

A Casa da Fraternidade possui 32 anos e atualmente desenvolve 16 projetos. Os recursos obtidos a cada mês ajudaram a dar suporte em todos os setores: nos projetos, na infraestrutura e com profissionais.

Ao longo do primeiro ano, os fornecedores participantes foram: Taschibra (5931 unidades de lâmpadas vendidas/ R$ 15 mil), Orquídea (6718 unidades de farinha de trigo/ R$ 10 mil), Feijão Caldão  da Cerealista BBS (6728 unidades/ R$ 10 mil), Duçula da Camil Alimentos (24050 unidades/ R$ 15 mil), L’oreal (7388 unidades de shampoo Elseve/ R$ 15 mil), Parati (97244 unidades de biscoito recheado e waffer/R$ 15 mil), SC Johnson (7734 unidades de pastilhas Pato/ R$ 15 mil), Selmi (32886 unidades de massas Galo/ R$ 15 mil), DMüller (9477 pacotes de batata palha e batata ondulada/ R$ 15 mil), Pilão (11690 unidades de café/ R$ 15 mil), Sepac (49567 unidades de papel Duetto/R$ 15 mil) e Unilever (13602 unidades de Omo/ R$ 15 mil).

O supermercadista, Zefiro Giassi, se sente grato por ver o projeto comemorar um ano e espera ver o crescimento. “Tivemos logo nos primeiros meses momentos de tensão com a demora de definição no fornecedor parceiro, mas buscamos nos unir ainda mais e manter o projeto ativo. A fórmula é a união, evitar a concorrência e todos juntos trabalharmos por projetos como este na sociedade ao haver troca de conhecimento e parceria entre os setores. Não é preciso inimigos para vencer. A amizade oportuniza muito mais. Esperamos manter o desenvolvimento este projeto no Vale do Araranguá”.

Cleber Giovani da Silva, do pastifício Selmi, participa pela segunda vez da campanha. O segundo produto do fornecedor para o Geração Solidária é o macarrão instantâneo Renata que será comercializado a R$ 0,68. “Agradecemos a oportunidade de participarmos com mais um produto parceiro no Geração Solidária. Houve um crescimento em nossas vendas e isso representa a diferença com recursos na vida de crianças e adolescentes. Todos ganham”, destaca.

 

Ivete Rodrigues, da Revista Sul Fashion, contou que acompanha os 32 anos de atividade da Casa da Fraternidade e se emociona ao perceber o quanto o trabalho faz diferença na vida das famílias.

Os mercados participantes são: Big Bem, Combo Araranguá, Giassi (Araranguá e Sombrio), Sete e Supermercado das Frutas.  

Foram meios de comunicação parceiros: Aspekto, Rádio Araranguá, Gálatas Mídia e Eventos, TV Sul Catarinense, Alô Brasil Comunicação, Transamérica, Post TV, Correio do Sul, 93.3 FM, Portal C1, Revista Sul Fashion, Volta Grande, W3, Enfoque Popular, Uaaau  e Portal Agora.

0 Comentários

Comente essa publicação